terça-feira, 23 de agosto de 2011

Como é que era a tal expressão?

AH!, já sei: vão-se foder.

3 comentários:

Pedro disse...

Já chegava de férias ó apitadores.

Por falar em apitadores, que "ganda" salganhada com o nosso Sporting. Se só agora me tivesse interessado pelo fenómeno do futebol ia pensar que em Portugal esta competição costuma decorrer sem casos e que o Sporting (uns malandros) anda a agitar esta merda. Mas não, as épocas anteriores viam-se clubes a declarar guerra a árbitros, diabos a apertar gasganetes de auxiliares, entre muitas outras peripécias muito comuns no circo a que se dá o nome de liga de futebol portuguesa.

Já estou como o outro (do blog Sporting Apoio), “Levar no focinho sim, criticas é que não!”

Fora as arbitragens, epá, há clubes que dopam os jogadores, no Sporting fico com a sensação que fazem o oposto, dão-lhe calmantes - aqueles gajos não se mexem e não é de agora!

Nalitzis Krpan disse...

"há clubes que dopam os jogadores, no Sporting fico com a sensação que fazem o oposto, dão-lhe calmantes"

ahah. o que vale é que estou convencido que ser Sportinguista implica a inteligência necessária para se ter sentido de humor.

Quanto aos árbitros, deve ser como dizes. Temos de ter adeptos que dêem cabeçadas, que ameacem a família dos árbitros e entrem em campo para agarrar pelo cachaço fiscais de linha, ou então fazemos aquela do "não falamos das arbitragens" porque andámos ocupados a distribuir prendinhas para não ser preciso "falar das arbitragens". Por mim, que façam greve. Entre os árbitros de 1ª categoria só há um ou outro que respeito. O resto é-me indiferente ou dá-me arrepios. Duvido muito que a sua competência esteja tão acima dos tipos das distritais. Venham estes, que ao menos sabem dar valor à oportunidade de apitar um jogo com transmissão televisiva.

Pedro disse...

Eu por acaso nem queria dizer doping - que isso está completa e totalmente erradicado do futebol e em especial do ciclismo... Referia-me aos refrigerantes que fornecem aos jogadores. Os do Sporting são menos energéticos.

Site Meter