quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Mas há dúvidas?

Então eu esclareço. Quando se fala em petróleo, e Pinto da Costa, que de bimbo nada tem, decide fazer eco do comentário, está-se a dizer apenas uma coisa: a aparentemente infinita origem do dinheiro encarnado tem um proveniente, Angola.

Um dia destes, em breve, esclareço estas "suspeitas". E falarei um bocadinho de contexto, de dinheiros e acima de tudo de ética. Que nestas merdas só quem anda muito desatento é que não repara.

Quanto ao Sporting, por muito que adore todo aquele verde, sou apologista de que o amor não deve ser cego (a não ser que a gaja seja muito fêa, aí aceita-se). Se calhar já era altura de uma auditoria externa. Anyway, renegociámos contrato com a PT. E agora até a câmara de lisboa quer apoiar o projecto. Não foi a entidade mais disponível quando o Sporting pagou do seu bolso o estádio para o Euro 2004. E pelo que se diz estão falidos. Mas dinheirinho, do nada, para futebol e para avionetas, já há. Como não é de futebol que ia falar, páro por aqui. Mas não me venham dizer que só o outro quase careca, fornicador de tias, comentador disponível e, é verdade, sportinguista, é que era populista.

De qualquer das maneiras, andamos a gastar como nunca gastámos a meio de uma época. Veremos no que isto dá.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Então é Natal.

Aviso: vejam o vídeo do post anterior antes de lerem este texto.

É bonito ver o nosso presidente a mostrar que em Alvalade não há só lugar para a decência,dignidade e honestidade. Em Alvalade também moram alegrias e um povo alegre em comunhão pelo seu clube. Ao invés de agredirmos árbitros e atletas, ao invés de nos escondermos em túneis, de ameaçar famílias, de gozar com adversários, de insultar a integridade do futebol e a decência humana, ao invés de histórias de compras de árbitros, de passados de doping, de presidentes que gostam de pneus recheados da bela da cocaína, ao invés de putas e strippers e café com leite, longe dos energúmenos que apedrejam famílias em jogos de juniores, ao invés de roubarmos títulos com mãos inexistentes, de termos favores de árbitros incompetentes a esconder a nossa própria incompetência, ao invés de uma comunicação social acéala, medricas e brochista, capaz de meter o punho todo pelo cu acima se o clube o pedisse, ao invés de mentiras e vergonhas, ao invés dos jogos de bastidores até na selecção, mesmo quando se tem uma equipa que nem português sabe falar, ao invés de pressões, lóbis e manipulações, ao invés de arrogância, prepotência e absurdos, Nós sabemos ser honrados.

Obrigado, Bossio, por nos lembrares de tudo isso. Por muito que o sucesso em campo tenha sido triste, este Natal ainda nos pode lembrar o que é o Sporting. Não há duas formas de olhar para o assunto. Podem gritar o que vos apetecer, podem lançar esta e aquela e ainda aqueloutra situação para o meio da chama. SErá sempre só fumo. No fim do dia qualquer pessoa sabe o que é um clube honesto. O Sporting é moralmente superior. Repito-o sem vergonha: moralmente superior. Vencemos essa batalha há muito, apesar de vários erros, porque sempre respeitámos o desporto, porque sempre o tratámos com uma honestidade impar. Os outros, são como aqueles homens que dão uma jóia cara à mulher depois de terem ido às putas. Podem negá-lo, mas é só areia para os olhos. Debatam à vontade quem roubou mais árbitros este ano. A nós interessa-nos o desporto. É por isso que nos temos de seguir. Em Alvalade mora um leão de espírito e coração. Mais do que entrega, e vontade. Obrigado, adeptos da mediocridade. Sabemos que não têm culpa do que escolheram, mas obrigado por lembrarem ao mundo o que é um clube de gente e de adeptos sérios.

Que a honestidade chegue em 2010. E não apenas ao futebol. Os exemplos vêm de cima, mas só os aceiamos cá em baixo se quisermos. E enquanto formos coniventes com a corrupção na nossa sociedade, dificilmente poderemos exigir um campeonato melhor.

Viva o Sporting. E um Bom Natal. Bebâdos ou não, caralhos me fodam se não fazemos mais com o nosso símbolo ao peito.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Prenda de Natal de um Benfiquista

Ora aqui está a minha prenda de Natal para os nossos caros leitores. Um pequeno vídeo, que estava guardado para uma ocasião especial, onde se mostra a real categoria do clube de Alvalade. Irão poder ver um Dias Ferreira completamente bêbado que nem a letra do hino do clube sabe, o presidente Bettencourt qual Carmem Miranda com as suas maracas e, no final, a estrela da companhia: um mongolóide. Em 1m19s destrói-se por completo um clube.

Enfim…depois deste vídeo viramos uma página no Apita-me. Quero ver quem será o sportingusita que depois disto vai continuar a falar em postura e dignidade leonina!



Um Bom Natal! Vemo-nos para o ano!

O João Pereira.

Nunca fui fã do joão pereira. é daqueles que sofreu à sua volta do habitual benfiquismo histérico. o benfica não forma um jogador de topo desde o rui costa. e desde então qualquer jogador de nível mediano que lá apareça é logo o supra-sumo, perdão, o super-sumo do talento divino. foi assim com o joão pereira. é assim agora com o miguel vítor, já assim tinha sido com o rui baião e, no limite, com o pepa (que até marcou um golo no primeiro jogo que fez pelo benfas, ena, ena).

o Sporting, não há dúvida, anda sem laterais direitos. a aposta no pereirinha é inconstante (ele é inconstante, especialmente a defender), o pedro silva, por muito dedicado que seja, sempre foi banal. e o próprio abel, cuja melhor característica era não comprometer, parece mijado de há um ano e tal para cá. nesse sentido, até tem alguma lógica comprar um lateral. e, vá lá, por muito que eu não seja fã do garoto (que é tipo o coentrão ou zequinha, do porto b - não joga mal, mas é sarrafeiro e parece sempre em risco de se passar e agredir alguém), a verdade é que ele tem andado bem, tem sido dos melhores deste braga (e que braga tem sido) e até tem melhorado. continuo desconfiado de que é maluco. mas por três milhões, e isso é que já acho há muito, o sporting devia ir buscar um burro grande. falta-nos centimetros (e não é de pila, que por lei sportinguista tal é vedado). precisamos de altura e não de mais um miúdo à volta do 1,70 metros. Tem a vantagem de não precisar de muito tempo para se adaptar. conhece o campeonato, é português e até já jogou com alguns nas selecções jovens. nesse aspecto, a aposta é boa. mas eu ando desconfiado (qualquer sportinguista que se preze andará desconfiado por estes dias). veremos no que isto dá. mas se estão numa de gastar dinheiro, epah, definam bem o perfil e pensem mesmo que se ainda andamos na liga europa... então vamos mesmo precisar de outros atributos.

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Benfas-Porto

Não postei ontem não porque não consegui gerir a derrota mas porque não tive tempo, mas que se foda. O benfica foi melhor e mereceu ganhar. Não foi uma vitória incontestável - mas foi uma vitória justa. Está dito. Quem é que aqui é sectário? Vi o jogo com o Nalitzis e disse-lhe logo, com o tempo a merda que estava e o relvado o que se via e adivinhava, o jogo ia ser uma merda e o porto ia ter dificuldades. Mal imaginava eu que o Varela não entrava de início e o Guarin jogava em vez do bellushi. Subsituições (que jesualdo faz sempre tardias) logo a entrar para a segunda parte podiam ter dado a volta ao jogo, mas não falemos dos ses. Falemos do concreto.
O jogo foi uma vergonha em termos de arbitragem, com pelo menos um penalti não assinalado para cada lado e um duvidoso, repito duvidoso, sobre o Hulk. E um golo em fora de jogo. Sim, meus amigos benfiquistas, não o fora de jogo do Cardozo que está sentado no chão a ver jogar, nem o do saviola, mas mais cedo no lance, o passe do urreta para o outro gajo (alguém me lembra quem é, sff?). Admito que na altura não percebi, mas ao fim e ao cabo não sou fiscal de linha, e a ver a repetição do lance (que a sportv nunca mostrou) vê-se um fora de jogo escandaloso. Os benfiquistas têm de engolir: jogaram melhor, mas o vosso golo não era válido. Ponto. Final. tínhamos um empate com um claro domínio na primeira parte do beufas e com uma segunda parte disputada, como era possível, naquela merda de batatal.
As faltas também foram uma coisa vergonhosa. o cabrão do david luis veio-se queixar "haaa e tal já sabia que ia levar um amarelo" o silvio cervan guinhcou "TCCCHIIIIPORCANDAM A... CHIIIIICHHCHCHCHFAZER UMA CAMPANHA CONTRA O DAVIIIIID LUIIIISCHCHCHCSSSSIIIIII"" (isto foram guinhcos). Tretas. O david luís não merecia o amarelo que levou, sim; por outro lado, tinha merecido um vermelho no jogo com o olhanense naquela falta em que tentou esmagar os tomates do adversário. campanha contra o david luis levar um amarelo para não jogar? contra a equipa que vem a seguir, que é o rio ave ou o caralho mais velho? não se entende. o david luis é um falteiro de merda, bem pior que o bruno alves, e passa impune, o que é ainda mais grave. esta merda deve ser dita e sem medos porque conas como estes fazem-se de vítimas tipo chris brown do futebol português.

Sem contar com a agressão do javi garcia ao falcao a chutar-lhe a bola à cabeça de propósito no primeiro minuto de jogo. ao minuto sessenta, aquela merda era no mínimo amarelo. Mas como o lucílio baptista é o atrasado mental que é, nada. chiu, não ha amarelo nenhum. gritou, gritou e ralhou, apitou demais, apitou demasiado, mas só. fez. merda. No ano passado, o lucílio encarregou-se de dar a única taça ao benfica. Este ano, já deu o seu contributo para o campeonato.

Uma nota final: claro que n'A Bola isto não se fala (li no record) mas vários árbitros, bem como as suas famílias, foram ameaçados antes e depois dos jogos que apitaram do benfica, com indicativos de Inglaterra. Isto só tem um nome: é crime, e é praticado por gente do benfica. Também tem outro nome: vergonha. Porque o povo, que é apenas adepto, pode fazer a sua justiça e criar os seus medos, e assim se corrompe o sistema. assim não é preciso comprarem-se árbitros. E os causadores desta onde de raiva aos árbitros e consequente ameaças e devassa da vida privada dos mesmos, tentando condicioná-los, são Luis Filipe Vieira, que desde há quatro anos para cá tem feito uma vergonhosa campanha de propaganda contra os árbitros sempre que lhe dão direito a tempo de antena, e aos comentadores desportivos que fazem o mesmo. É mais fácil e é mais limpo. Mas ao menos quando o porto alegadamente (esqueci-me de dizer: o pinto da costa foi pela terceira vez absolvido desse caso de compra de árbitros) comprava árbitros, nesses longínquos e vergonhosos anos em que todos (não se iludam) o faziam, ao menos os árbitros dormiam descansados sem terem de se preocupar com a saúde das suas filhas e mulheres só porque decidiram apitar um jogo. Agora, fruto de uma longa e frutosa campanha de ódio por parte dos benfiquistas, também os árbitros vão ter mais cautela. Nos jogos com o benfica.

Pergunta-se: e nem assim os adeptos benfiquistas que clamam que são prejudicados ganham vergonha na cara? Nem assim quererão fazer do mundo do futebol um sítio menos nojento para se estar? Toda a vitória é inquinada. O gosto de ganhar torna-se amargo. E os árbitros, "porque o medo vai ter tudo", assim beneficiarão o benfica, aqui, e ali. Só aqui e ali, à cautela. E, quem sabe, será o suficiente.

O reconhecimento devido.

Messi foi eleito o melhor do mundo (escolha mais do que razoável, com o tuga ROnaldo a vir em segundo - nada mau).

Parabéns também ao porto: mamaram o melhor golo da época. Não é para todos. A 35 metros da baliza, fiquem com o vídeo. Atenção também à defesa do porto, ó benfiquistas. Muito antes do saviola já os centrais do porto andavam à nora. O golaço foi no dragom. Porque eles merecem. Eh eh.

[E agora para algo completamente diferente. Desabafo ao meu presidente: Ó JEB, com que então vamos melhorar em 2010, não é? Porra, não há de ser complicado fazer melhor do que temos feito. Finalmente uma promessa razoável, hem, pah. Parabéns]


segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

O tira-teimas deu Benfica

Não vi o jogo. Estive no turno da noite na prisão do Linhó e os orçamentos do estado nem permitem comer uma bela refeição quente quanto mais pagar a sportv. Mas deixemos a vida para segundo plano e foquemo-nos no essencial : GANHÁMOS CARALHO!! Pronto, já está! Já expeli todo o benfiquismo exacerbado que roía cá por dentro. Aaaah!

Mas continuemos.

Pelo que dizem os jornais (atenção ao uso do plural e não à formação singular da palavra que vos poderia levar a pensar que por aqui só se lê a Bola) foi uma vitória justa do meu Benfica. Todos falam do lance duvidoso com o César Peixoto, da merda que é o Lucilio Baptista, das entradas a doer de ambas as partes e do penalti que ficou por marcar contra o Porto. Quem estava na jogada? O Rodriguez. Permitam-me então uma pausa de 268 caracteres para falar sobre este senhor. Quando nasceu, se a mãe dele soubesse no que se ia tornar, tou certo que em vezes de se borrar toda para ter saído, tinha apertado as pernas com tanta força que em vez deste filho da puta tinha só saído tripas e entranhas espremidas. Aposto que teria melhor aspecto.

Voltemos a centrar-nos no que realmente importa: ganhamos! Se foi uma vitória rumo ao titulo é muito cedo para dizer. Foi sem dúvida um grande passo (se por acaso o Benfica tivesse perdido o Apita-me estaria hoje inundado de projecções apocalípticas sobre o fim do clube. O Benfica ganhou. Resultado ? 2 ou 3 linhas do sportinguista e silêncio do portista… ) mas convém não esquecer que quem vai na frente é o Braga. E é nisso que temos que nos focar sem desviar o olhar da retaguarda.

Por fim… uma provocaçãozinha. Dizia o Claudio há umas semanas atrás a propósito de uma qualquer troca de comentários : “Fodasse! ‘Tou mesmo a ver que só o jogo Benfica-porto vai tirar as teimas”. Caro Cláudio, há dúvidas?

domingo, 20 de dezembro de 2009

benfas - nortada: uma merda de clássico

Uma bela merda.

Lesões, só uma. Cartões, poucochinhos. Nem uma expulsãozinha, nada! Bah. Foi pena não ter sido empate, e houve demasiado gente a acabar o jogo a andar, o que não se faz. Tinha expectativas elevadas, mas para campo de batalha só mesmo o relvado. Foi pena. (In)Feizmente o Lucílio continua a dar-me razão. Cegueta que nem uma toupeira, sempre apitar como um ratinho nervoso.

E assim o braga é o campeão de inverno. E esta, hem?

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

14ª Jornada - Liga Prognósticos - Palpites

Uma desgraça. Eis a palavra que define os resultados da Liga aqui no Apita-me. Mas tivemos um vencedor... Deus.

Segue tabela.



E sem mais demoras, entremos nos prognósticos para os jogos desta semana onde se inclui o tão clássico (é melhor não por derby senão um anónimo qualquer vem chatear-me a cabeça).


Aqui vão os nossos:



Bossio Rojas

Benfica 1 - 0 Porto


Naval 1 - 0 Sporting



Cláudio Kralj

Benfica 0 - 2 Porto



Naval 0 - 1 Sporting



Nalitzis Krpan

Benfica 1 - 1 Porto


Naval 1 - 1 Sporting




E vocês, que têm a dizer? Não se esqueçam que quem acertar no resultado do clássico ganha 5 pontos. Que o professor Bambo esteja convosco.



quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Vitor Pereira não tem vergonha na cara

O Lucílio vai apitar o clássico. Depois da bela nomeação do árbtiro-que-empurra-técnicos para o clássico Sporting - saco azul do pinto da costa, a decisão de Vitor Pereira é só mesmo estúpida. Lucílio é dos árbitros mais reles que já se viu em Portugal. É uma merda e um gatuno e, já agora, o homem responsável pelo único título do benfas nos últimos 4 anos - e de certeza que custa menos do que os autocarros milionários de sul-americanos que o sô bieira adquire anualmente.

Vi a notícia e pensei que era piada. Depois percebi que tem mesmo de ser - e que Vitor Pereira afinal de contas é um homem inteligentíssimo e com um óptimo sentido de humor. Eu explico: o nosso campeonato cheira mal por todos os poros. Sabes o que é que era mesmo bom? Nomear o lucílio para um jogo importante (gargalhada geral na apaf). Boa, vitor, diz-lhes como é que é. Vitor Pereira deve querer atenção e gosta de causar polémica. Eu faço-lhe o favor. És ridiculo, ó vitor, ridículo. No final do jogo alguém se vai queixar de certeza. Sabes o que é mais giro? é que quem se queixar tem toda a razão. Onde houver futebol não pode haver um lucílio - esse é um lema que há anos carrego como bandeira.

Benfica, Porto, Pedregulhos, Gays e estatísticas

Este Domingo disputa-se nos estádio da Luz o derby Benfica-Porto. Ora aqui está uma introdução de merda e irrelevante, dizem vocês. Têm razão, sim senhor. Mas tinha que começar por algum lado.

Dizem os geeks das estatísticas que o Benfica só ganhou uma vez ao Porto no novo Estádio da Luz mas sempre que recebeu o clube do norte em vantagem pontual foi campeão. São uns merdas estes gajos. Toda a gente sabe que as estatísticas desenterradas não sei de onde são tão úteis como um berço para um casal gay. Mas avancemos.

O meu parco sectarismo obriga-me a revelar que não estou tão confiante como há uns meses atrás. Só não vem quem não quer que o Porto tem crescido enquanto equipa e o Glorioso estancou um pouco a euforia exibicional. Ainda por cima irão faltar duas pedras importantes como o Ramires e o Di Maria e em compensação o pedregulho futebolístico que o César Peixoto se tem revelado deve alinhar na equipa principal.

Vai ser um jogo de muitos casos, mas, espero eu, um grande espectáculo. Prognóstico? 1-0. Para o Glorioso, claro. Marca o Cardozo. Mai nada… E só para atiçar os meus colegas do blogue: CARREGA BENFICA!!!!

ps - sim, parece que hoje ainda há um jogo com uns gregos quaisquer. Mas tipo... são gregos, da Grécia. Caguei para esses filhos da puta.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Vem aí o clássico -E hoje temos uma história bué verídica.

Uma velhota portista está prestes a bater a bota e chama o filho.

O filho, uma besta grunha d’uma claque que rima com colhões, abeira-se da mãe e pergunta: que queres, mãezinha? Nando (não confundir com o macaco líder), diz a velhota, carago chama cá o senhor bieira p’ra eu me tornar sócia dos lampiões.

O filho meio em choque acaba por chamar o senhor. – afinal de contas é o último pedido da mãe. LF Vieira chega com o kit de sócio debaixo do braço (a cheirar a sovaco), e começa logo, Minha senhora, já somos mais grandes c’o Mãechester, semos já meio mil milhião de sócios!

A velhota não diz nada, torna-se sócia, Vieira vai aos pulos pentear o bigode e Nando volta a abeirar-se da mãe. Mãezinha, carago, então torceste a vida toda pelo puorto e agora queres ser dos encarnados!? A velhota agarra a mão do filho, respira fundo, e diz: se alguém tem que morrer, ao menos que seja um dos lampiões.

Muda pa manual

Portanto:





A capa d'A Bola hoje é a não-notícia do facto de o sporting ter de ter ficado à espera um par de horas a mais para conseguir deslocar-se de avião para a Grécia, uma vez que o avião onde se encontravam teve uma avaria no sistema do piloto automático.

Consideremos esta capa e pensemos de novo em voz alta.

O Sporting.

Foi capa d'A Bola.

Porque o avião onde iam teve uma pequena avaria.

Tendo aproveitado o sucedido para mandar uma boca ao sporting.


Ok vamos lá escalpelizar esta merda.

A Bola aproveitao facto de uma coisa que não tem nada a ver com o Sporting e é inútil e nada grave, por si só, e transforma-a em capa do jornal para o dia de hoje, só para poder fazer duas coisas ao mesmo tempo:

1) insultar o sporting e mandar-lhe uma boca

2)associar uma merda QUE NÃO TEM NADA A VER COM O SPORTING ao mau momento que o clube atravessa.

Mas isto está tudo louco? a bola perdeu de vez a cabeça. Como é que isto pode acontecer? Tou a imaginar na redacção: o repórter chega e avisa "epá olhem os gajos tiveram de ficar retidos por uma avaria no avião" e o vitor serpa, veterana besta jornalística, levanta-se e diz logo bem alto "ONDE É A AVARIA?" e o repórter diz "no sistema de piloto automático!"

Capa feita. Momentos antes, as sinapses de Vitor serpa estalaram vários milhões de vezes por segundo. O seu defunto bigode dá voltas na campa (no cemitério de bigodes) de contentamento e desespero por ainda não poder estar vivo para presenciar um tal momento. Um outro repórter arrisca o "mas não acham que uma capa deste género não é um bocado abusado demais até para nós?", mas é logo atirado aos gremlins que existem dentro do armário das limpezas e apelidado de "traidor gay comunista lagartão"

Não compreendo. Palavra que não compreendo. Como é que é possível uma "desavergonhança" destas? Uma tal falta de decência? E eu não ter sequer uma punchline para mandar no seguimento deste choque?

A sério. A Bola por dentro ainda consegue, tipo, dar bons artigos sobre jogos. Mas por fora está um cú casapiano.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Estatística da semana. Para pensar...

As coisas que se aprendem. (esta foi com o manha, do record)

Um em cada quatro cartões vermelhos na liga portuguesa foi exibido a adversários do benfica. Na última época em que o benfica foi campeão, foram exibidos 12 vermelhos (em 34 jogos) a adversários do benfica.

Este ano, em 13 jornadas, foram exibidos 9 (sim, leram bem, 9) vermelhos a adversários do benfas. Mais do dobro de qualquer outra equipa. Estes valores constituem, à 13ª jornada, um recorde absoluto em Portugal (absoluto, para os benfiquistas menos resolutos, quer dizer, tipo, de sempre).

Podemos ver isto por aquilo que é: o benfica tem sido favorecido (e recordamos que o termo favorecido deve ser aplicado sempre que o david luiz, o di maria e o aimar deveriam ter levado cartões, mas, puff, sabe-se lá porquê, não levaram, mas os adversários sim).

Ou então podemos ver isto como o comum dos benfiquistas, e aqui há três opções:

a do cervan:
AH [guincho], isso é porque as equipas que jogam [chiadeira] contra [guincho] nós são [chinfrim] muito violentas [suspiro...]

a do gawhir (é uma caralhada assim, não me lembro como se escreve, mas para quem não sabe, é um punheteiro que descobri na tertúlia abenfalhada]:
Os árbitros dão vermelhos aos nossos adversários para depois poderem dizer que fomos beneficiados e nos roubarem quando for mesmo a sério. E por isso vão à merda.

a do vitor serpa (que é a mesma da leonor pinhão e d'a bola, em geral):
Somos a equipa que mais cartões arranca ao adversário! bêêênfiiiiica!, benfica!, somos os mais grandes.

E era isto.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

A jornada em análise. Pelo menos a que importa.

Evocando o meu estatuto de Sportinguista, posso dizer desde já que, se nunca fui adepto do sectarismo abrutalhado, agora, mais do que nunca, posso comentar o nosso campeonato sem grandes pressões.

Vamos ao essencial:

Sporting – leiria. Perdemos. Desta vez decidimos jogar, vá lá, cerca de 10 minutos. Três oportunidades claríssimas com o jogo a acabar não foram suficientes para um mísero empate. Perdemos e parece que já não há grandes problemas em Alvalade com isso. Desta vez o Rui Patrício ajudou à festa (não parece haver guarda-redes em Portugal, o Pepe está lesionado, quando chegar o mundial vou torcer pelo Gana).

Mas dizia eu: Outra derrota, prontes, deve pensar a nossa direcção. Angulo e Caicedo vão embora daqui a nada. Não sei se quem os quis foram precisamente PB e PB (o barbosa e o bento, respectivamente). De qualquer das maneiras gostava de saber: afinal, se estes dois jogadores provaram ser dos maiores fiascos dos últimos anos em Alvalade, então se calhar não deviam ir sozinhos embora. Se são assim tão maus, e se há ainda gente a trabalhar em Alvalade responsável por tanta opção de mercado falhada, então o caminho é óbvio - a rua. Mas em Alvalade habituámo-nos a uma ridícula passividade. A culpa é também nossa, dos adeptos, mas é todo o espírito do clube que está em causa. Não sou a favor de euforias desmedidas e esquizofrénicas sem razão aparente (benfica, nas últimas duas décadas). Mas porra, sou daqueles que acha que, se o Zé da Esquina e o Manel das Couves vestem a camisola do Sporting, então devem dedicar-se. E se não jogam nada nem ganham nada, ao menos lutam e mostram-se felizes porque afinal de contas o Sporting é o Sporting. Mas pronto, temos demasiados meninos mimados no plantel e muito engravatado sem rumo a mandar. De futebol parece que já não queremos saber. Somos Sporting no Andebol, no Futsal, no Atletismo e até naquela coisa do pingue-pongue, entre muitas outras coisas. Futebol? Epah este ano não estamos para aí virados.

De qualquer das maneiras, havia um penalti bem no início do jogo, com tudo zero a zero, a nosso favor. Não merecíamos ganhar e não era por marcarem o penalti que passávamos a ser bons. Mas há que chamar a atenção para estas coisas. Esta falta de auto-estima em Alvalade traz outras consequências. Não nos impomos, nem em campo nem fora dele. As queixas (muitas vezes justas) do bento sobre arbitragens tem agora efeitos mais nocivos. Naquele antro corporativista que é a apaf, já não há vergonha. Somos roubados em casa e a coisa parece normal. É importante estarmos atentos a isto, estes abutres andam a trabalhar livremente.

porto – setúbal. Leiam com calma. Se me perguntarem: dos últimos 20 campeonatos conquistados pelo porto, quantos é que achas que foi sem ajuda dos árbitros? Epah 4, talvez 5, não mais. Dito isto, recordo que o meu prognóstico para este jogo era 4 a zero para os do norte. Foi o que se passou, de certa maneira. O porto foi prejudicado em 2 penaltis no dragão. Em décadas recentes não há memória de algo assim. Mérito ao pedro henriques, outro que parecia melhor do que afinal é. O porto foi roubado em casa. Tudo bem que era contra a equipa mais medíocre do nosso campeonato (o Setúbal mete dó e depois são treinados pelo manél, portanto é um duplo dó). E sim, claro que tem piada ver o porto roubado – as coisas excepcionais chamam mesmo a atenção. Mas isso só levanta mais dúvidas: quem será que manda no sistema (o do dias da cunha ou outro qualquer) agora? Será que a autoridade é bipartidária? É que de certo todos concordamos que o nosso campeonato não prima pela transparência. De qualquer das maneiras, e já a antever o porto B, de que falarei a seguir, importa referir que o porto não deixca de jogar com os seus trunfos. são feios mas como em Portugal as coisas costuamm funcionar assim, é tudo legal. Se acho que alguém deveria poder emprestar 5 jogadores a um clube que actua no mesmo campeonato? Nunca na vida. Mas estamos em Portugal. Regras que promovam justiça? Para quê? Não se pagam ordenados, não se pagam impostos, só se contratam estrangeiros. Depois vêm queixar-se dos brasileiros que estão na selecção. Olhem para o umbigo antes de dizer merda. Portugal é mesmo assim, na política, na justiça e em tanto mais. O Futebol é só um espelho da aceitação que temos pela mediocridade.

olhanense – benfica. O árbitro foi uma merda do pior que já se viu. Golo do olhanense é de uma falta que não existiu; golo do Nuno gomes, embora se aceite perfeitamente a decisão, é fora-de-jogo; na porrada em que o tipo do Olhão foi para a rua, o árbitro devia ter mandado mais dois ou três de cada lado.

Depois, claro que o di Maria é uma merda e fez merda. Claro que o benfas mamou dois golos por falhas defensivas, claro que o David luiz nem amarelo levou, claro que os adeptos arrancaram cadeiras provocaram distúrbios quando viram que não era dia de goelada.. Mas vamos ao mais giro. Em Olhão, e digo isto de cabeça, jogam dois antigos jogadores do Sporting, joga o baião (e acho que não é o único que lá está que foi dispensado da luz) e 5 portistas, tudo treinado pelo Jorge the tank Costa. Se há equipa pequena em Portugal que queira dificultar a vida ao benfas, essa equipa mora em Olhão.

E se o benfica não fosse uma comunidade sarrafeira, cheia de euforia, incapaz de mostrar qualquer senso desportivo (perca ou ganhe) e minimamente inteligente, então podia ter-se apercebido cedo disso e safado. Mas, por muitos milhões que gastem, as capas do panfleto a bola, o bigode e autoritarismo do LFV e o cabelo e jagunçaria do Jesus têm os seus efeitos. Pancada em campo. Pancada na bancada, tudo se conjugou para um clima de guerrilha. O ambiente era propício e o benfas foi na conversa, saindo com dificuldades acrescidas para o que aí vem. O olhanense conquista um ponto. benfas perde dois a caminho de receber o porto. E por muito que eu tenha chateado o meu colega Cláudio, a verdade é que de há três semanas para cá que o porto anda a subir. E chega a luz na sua melhor fase da época.

Espera-se um clássico sarrafeiro. Eu, que vejo de fora, vou com certeza divertir-me. 1 a 1 é a minha aposta. Com porrada, simulações, cacetada, expulsões, tareias, insultos e eventualmente um ou outro remate. Seria tudo bom, não fosse o Sporting ter de jogar também contra a naval e o seu impressionante Peiser. Será que não se pode adiar os jogos do Sporting até que alguém naquela direcção se decida a fazer qualquer coisa? Não? Lá para Março ou assim dava tempo? Também não? É que gostava de ir ao estádio este ano ver qualquer coisa de decente. Assim, até já ando com medo de ligar a televisão.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

13ª Jornada - Liga Prognósticos - Palpites

Pois é, parece que os vencedores da semana passada foram o Nalitzis e o Brod1476. Segue a tabela actualizada:









E agora vamos os nossos prognósticos desta jornada

Bossio Rojas

Sporting 2 - 1 U. Leiria

Olhanense 0 - 2 Benfica

Porto 3 - 0 V. Setúbal



Cláudio Kralj

Sporting - 2 -0 U. Leiria

Olhanense 2 - 1 Benfica
Porto 3 - 0 V. Setúbal


Nalitzis Krpan

Sporting - 2 - 0 U. Leiria

Olhanense - 1 -2 Benfica

Porto 4 - 0 Setúbal


Venham de lá esses prognósticos! Ver se é desta que alguém faz o pleno!

Hoje o Manoel de Oliveira faz anos...

11 de Dezembro de 2009.

depois do dia nacional do cardozo (apresentou umas botas e foi o ver se te avias, capa da bola - claaaaro - sportv, sic, blá blá, blá), hoje há diferenças a assinalar entre os três desportivos. Vamos à análise, à pressa, a começar pela merda d'a bola:

a bola:

saviola, o sul-americano do dia, faz 28 anos e a bola levou-o a comer bolo-rei. ena! para terminar temos uma brilhante foto do argentino de boca aberta (ó saviola faz aí uma pose, e ele pimbas, faz aquilo). Admira-me como é que a bola não acrescentou que o benfica tem o melhor bolo-rei desde o tempo do eusébio. Se calhar está lá dentro um pequeno artigo a comparar os bolos-rei do benfas com os dos outros campeonatos, para no final concluirem que jorge jesus é também um mestre da pastelaria e que acha que usar manteiga em vez de banha "é uma merda".

Record:
O brutamontes do Caicedo deve estar prestes a ser recambiado. O Carvalhal quer correr com tudo. Se o Apita fosse fundado hoje o meu pseudónimo era capaz de ser completamente diferente...

O Jogo:
Esta é a minha favorita. "Sá Pinto até dorme com os jogadores". Li, estaquei, voltei a ler o título e depois comentei: AAAAAAAAARRRRGGGGGGGGGHHHHHHHHH
E depois não me lembro de mais nada do jornal.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Plát'ni

Como resposta às afirmações dois anos depois de ter tentado tirar o porto da champions a todo o custo e de ter afirmado que o porto era batoteiro, só tenho uma coisa a dizer em resposta a este último comentário:





Vai-te foder, cabrão.





Bom resto de dia.

Angulo, Sporting, Dadá e outros assuntos

Até tenho alguns pensamentos sobre o assunto, mas recuso-me a falar sobre Angulo. Aquela mer..., coiso, sei lá o que foi aquilo, não tem ponta por onde se lhe pegue. Por isso recuso-me, não existe, ignoro, não aconteceu.

(e não venham cá com merdas que há muito "assunto" que se ignora no nosso futebol bem mais relevante, tipo o pinto da costa e o luis filipe vieira existirem e não estarem na cadeia. Sim, é verdade que é chocante, mas Portugal é assim).

Boa sorte ao Angulo, sempre me pareceu bom rapaz - do resto é que não se pode comentar.

Quanto ao Sporting, epah ganhámos. Eu sou do tempo em que isto era uma coisa banal, muito mais do que tem sido esta época. verdade seja dita. mas pronto, Dezembro já está quase a meio. Aguentamos mais uns três joguinhos e depois trabalhamos bem no mercado de inverno para salvar o que falta da época - bem vistas as coisas, temos deixado a merda praticamente toda no campeonato. Já agora, grande segundo golo do Liedson frente ao Setúbal. Com algum jeitinho o keeper do setúbal também serve para a selecção, como aquele cepo-igual-a-tantos-outros-cepos que é o eduardo, do braga - que mamou outro golo que rivaliza plenamente com o tento megabulástico do Liedshow.

Já agora, como não havia propriamente um assunto na ordem do dia, que faz a bola (vitor serpa, metes nojo a cada dia que passa. nojo.)? bem, óbvio que era alguém do benfas, eu começo é a estranhar: ainda sobram jogadores do benfas que não tenham sido entrevistados sobre tão bem que anda o benfas a jogar? um dia destes as pessoas ainda começam a duvidar do jornalismo d'a bola e a conotar a bola com o benfas...

Outro já agora, Rui Miguel Tovar, jornalista do i, é dos melhores a escrever em Portugal sobre futebol (até estou arrepiado, um elogio completamente gratuito a um gajo que não conheço, que é jornalista, nem é do Sporting, nada, brrrr). Ele entrevistou o Dadá. O Dadá parece ser um tipo cómico. Podem ler a entrevista ao Dadá no link aqui em baixo:

Dadá, o link

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

A ganhar é que a gente se entende

Aqui no Hospital nem sempre é possível postar todos os dias por manifesta falta de tempo, portanto foi com pena minha que não pude: falar da vitória do porto frente ao guimarães por 4-1, revoltar-me com o empate a zero do sportem - beufica (vi o jogo com o nalitzis e dei-lhe nas orelhas pela vergonha que foi não terem conseguido ir além de um empate) e consequentes declarações de Jorge jesus (como sempre...inqualificáveis, sempre dotadas da maior arrogância e vernacular verborreia, a que o tom de voz ajuda), e rir-me da situação Angulo - que foi isso mesmo, nem sequer um jogador: apenas uma situação. E do jovenzito Mexer, que, mesmo para um tipo como eu que preferia comer um prato de merda a ser do benfica diz que foi contactado pelos mesmos, mas que preferia jogar no sporting. achei piada. o surrealismo também é uma arte.Isto para pontos altos das duas últimas semanas.

Mas posso falar hoje, hoje fresquinho da vitória do porto contra o atlético de madrid por três-zero. 3-0. Muita bom. E 800.000 euros na conta do FCP.
Aquele golo do Bruno Alves aos dois minutos foi precedido, dois segundos antes, da afirmação ao meu pai "porra aquele Meireles não sabe marcar cantos, já marcou outra vez um muito alt...".

Enfim, foi giro ver o Quique ver a vida dele andar para trás por causa do porto... outra vez. Começa a ser tradição.

Gostei também do Valeri. o que vale dizer: não desgostei. só o tinha visto jogar cinco minutos contra o sportem e apenas ouvia os rumores de que o puto "era munta bom". Deixou os colhões no balneário ao intervalo. Bem o jesualdo ao tirá-lo. mas é bom para o garoto ganhar confiança.

(Nota facial: o helton fez a barba. De repente, começou a sair bem dos postes. O mundo está cheio de magia)

No geral, este Porto já começa a ser o Porto que conheço e vi na época passada: a tranquilidade do Jesualdo por saber que ainda está a criar uma equipa praticamente nova, com novas rotinas - a mudança da natureza do meio campo, da combatividade do lisandro a ir buscar muito jogo ao lucho com passes límpidos e directos e o hulk como falso extremo, a um meio campo mais musculado, com um bellushi um pouco mais perdido, sim (por enquanto), mas mais músculo com um Guarin que já começa a jogar como se quer, um Hulk como verdadeiro ala, e um Falcão verdadeiramente matreiro que consegue criar jogo lá à frente. Isto é importante. Um Helton sempre com os níveis de confiança em cima; uma muralha defensiva que nem vale a pena falar, com destaque apenas para o Fucile, que este ano sim, me está verdadeiramente a convencer, subindo notórios furos. Só falta é o Rodriguez melhorar um bocadinho mais. E, enfim, com o Mariano no banco tudo é possível.

Daqui a duas semanas, temos clássico. O segundo jogo mais importante do ano (os sportinguistas que o admitam); o mais importante será o beufica-Porto no dragão. falarei melhor sobre isto daqui a uns posts. Com o porto a jogar assim, vou confiante para a Luz. Certo na vitória não, que sou um gajo humilde e não gosto de cantar de galo (mesmo estando mal habituado; ser tetra-campeão faz destas coisas a um gajo...), apenas quando tenho um feeling fodido que, sim, o porto vai chacinar. Acima de tudo, vai ser um jogo interessante. Se a malta do Porto tiver colhões na Luz, pode ser que o Jesus impluda de nervos, literalmente, lá para o minuto sessenta e cinco.

sábado, 5 de dezembro de 2009

Liedson e Carvalhal às turras

Nem 1 mês a harmonia reinou lá para os lados do Lumiar. E como o sportinguista cá da casa prefere criticar tudo o que envolve o benfica em vez de olhar para o processo erosivo que se instalou nas bases do seu clube, alguém tem de o fazer. Que seja eu, o que até me dá bastante gozo.

Pelo que parece, alias não parece, visto que são mesmo declarações públicas, o levezinho não grama nada o Carvalhal. Melhor, chega a dizer que talvez seja preferível sair da equipa devido a táctica do novo Mourinho wannabe do Sporting. Eis as declarações :

Liedson assumiu no final da partida diante do Herenveen que "ninguém gosta de jogar sozinho" e admitiu sair da equipa titular pois não está "a ajudar a equipa com golos".

O avançado referiu, em declarações à Sport TV, que a "adaptação é díficil", porque apesar de alinhar num esquema semelhante na Seleção portuguesa, Liedson explica as diferenças: "Na Seleção jogamos em 4x3x3 e temos dois extremos que desequilibram. Aqui não temos jogadores com essas características e é mais complicado".

Pimba! Tu disseste-lhe levezinho!

Como se ainda não bastasse um dos jogadores mais importantes do SCP vir para a praça publica lavar a roupa suja do clube, parece que a convocação do Stojkovic também desagradou os jogadores. Pelo que parece os meninos de verde ficaram muitos chateados com esta reabilitação porque no passado o guarda-redes chegou mesmo a ir festejar os maus resultados da equipa para o balneário!

Aaaaaah que ambiente saudável que se respira por Alvalade! Será que ainda vou a tempo de mudar o meu prognóstico e por o Setúbal a ganhar?

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

12ª Jornada - Liga Prognósticos -Palpites

Mais uma jornada, mais uma fornada de prognósticos. Esta semana Benfica e Porto tem tarefas,teoricamente, mais complicadas que o Sporting. A ver vamos.

Estes são os nossos:

Bossio Rojas

Guimarães 1 - 0 Porto
Benfica 3- 0 Académica
Setúbal 1 -2 Sporting

Cláudio Kralj

Guimarães 0 - 1 Porto
Benfica 0 - 1 Académica
Setúbal 0 -1 Sporting

Nalitzis Krpan

Guimarães 1 - 1 Porto
Benfica 2 - 0 Académica
Setúbal 0 -2 Sporting

O jogo do Porto é HOJE! Portanto toca a dar uma de Maya e adivinhem osss resultados.

PS - A Maya citada no Apita-me. Medo...

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Porra, estava a ver que nunca mais.

Iam perdendo o jogo em casa com a merda do hereenveen (continuo sem ter certezas de quantos e's é que aquilo tem). do meio campo para trás os holandeses eram um delírio, cortes ridículos, perdas de bola absurda, colegas a chutar uns contra os outros e o Sporting parecia todo acagaçado. Santo deus, isto até Janeiro vai ser a sofre, já estou mesmo a ver.

Mas pronto, estamos apurados. Agora é jogar fora com os coxos do seúbal que têm jogado de tal maneira que aquilo até mete dó. Quero ver se agora se assusta tudo também com o setúbal. dass.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Liga Prognósticos - Tabela Classificativa



Depois de duas jornadas, cá esta a tabela da nossa Liga Prognósticos. Com algumas subidas e descidas e com o sportinguista a ultrapassar o portista, a verdade é que a tabela continua a ser liderado pelo defensor das hostes vermelhas e pelo RP.
Este fim-de-semana há mais!

Parabéns ao Sporting

Apenas 2 apontamentos:

- Por umas quantas "decisões manhosas" o Nalitzis refere-se o vermelho que não foi dado ao Adrien Silva e ao segundo amarelo ao Polga com uma mão que faz o Henry corar de vergonha. Se fosse ao contrário, aposta que a espuma de raiva que cairia do canto da boca do sportinguista cá do sítio ia inundar o teclado e causar umas quantas gralhas no seu post.

- Temos de dar os parabéns ao Sporting. Fez um excelente resultado e conquistou um pontinho na luta pela manutenção.


PS- Manuel Machado em coma devido uma má sucedida lipoaspiração? Desde quando é que os treinadores de futebol são fashion victims? Volta Octavio Machado, estais perdoado!

Um dérbi boff

Os franceses já nos deram o cliché, o déja vu e mais um trilião de expressões tão "subtis" quanto a mão do henry no frança - irlanda.

Eu sou fã do termo boff, como quem diz, não aquece nem arrefece. Foi assim o nosso belo dérbi. Algumas oportunidades de parte a parte, um jogo cuidado tacticamente (com cautela!, como diria o Bruno Aleixo), umas quantas decisões manhosas do árbitro (não teve influência no resultado mas não largou o apito, ignorando a regra básica de "não beneficiar o infractor") e uns comentadores "especialistas" que de especial só têm a débil dicção e a soberba capacidade de não ver nada para além do óbvio. E assim o benfas perdeu uns pontinhos que até davam jeito e o Sporting perdeu outros tantos pontinhos que davam um jeito brutal. Bah. Pela minha parte, creio que o Carvalhal lá se aguentou (se perdesse, a humilhação já o entalava) e até há uns relativos sinais de esperança para este mês de dezembro - mas, lá está, também essas ilações são um bocado boff. Dito isto, tudo na mesma. O benfica continua convencido de que é do melhor que já se viu (em 1912 foi assim com o Titanic), o porto continua a mostrar uma debilidade confrangedora (torço para que o jesualdo continue a apostar no farias e no mariano e no tomás costa e afins, em detrimento de jogadores de futebol) e o Sporting continua no campeonato a olhar lá para cima, longe para burro do primeiro lugar e a precisar de, como se diz em futebolês, correr muito. Ah e o braga está em primeiro - também é boff mas não deixa de ter alguma piada.

Quanto à bola, o meu "jornal" "desportivo" "favorito", a capa d'hoje é mais uma esquizofrenia apologética do absurdo. Se um dia destes vir lá jornalismo até falo do assunto.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

11 ª Jornada - Liga Prognósticos - Palpites

Epah Isto hoje é à pedreiro c'um gajo anda com trabalho. Por essa razão, o nível de profissionalismo da nossa Liga Prognósticos esta semana é semelhante aio trabalho anual da Liga Profissional de Futebol, uma merda, portanto.

Dito isto, queremos os vossos Prognósticos, após este longo interregno no campeonato tuga. E como é semana de dérbi, porra, quem acertar no resultado do Sporting - américa do sul B, perdão, benfica, ganha 5 pontos, ao invés dos habituais 3.

Estes são os nossos:

Bossio Rojas

Porto 1 - 0 Rio Ave
Sporting 1 - 2 Benfica

Cláudio Kralj

Porto 2 - 0 Rio Ave
Sporting 2 - 1 Benfica

Nalitzis Krpan

Porto 2 - 0 Rio Ave
Sporting 3 - 1 Benfica


Deixem os vossos prognósticos na caixa de comentários, assinem convenientemente e descansem que para a semana a Liga Prognósticos terá o ar digno que costuma ter, com a tabela classificativa e tudo o mais.

Depois do jogo da jornada (como sempre, o Sporting + adversário à escolha) passem por cá para mandar bordoadas às nossas bordoadas (isto lido segunda vez já parece uma cena amaricada, mas que se lixe).

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Faltam dois dias, x horas e alguns minutos, não sei quantos, para o jogo da jornada, o do Sporting

Sem imagens e a frio, a análise dos três desportivos:

O Jogo (o porto perdeu, buá buá)

Record (Santo Mourinho apadrinha carvalhal e jesus, ena)

A Bola (cardozo é muita bom, amo-te benfica, benfas, benfas, benfas, benfas, pssssst, tá calado ó vitor serpa)

_________________________________________

O porto perdeu, dias antes foi o benfica, é bom saber que "a" crise toca a todos. Como o meu Sporting andou meio moído longas semanas a fio, sábado chega o grande dia, em que ou vai ou racha. Eu já decidi que vou apostar 3 - 1. O 1 do benfas será naturalmente do cardozo, de penalti, por simulação de aimar. A grande dúvida é saber se o benfiquista proença (é benfiquista, é facto, e não quero cá merdas de discordâncias numa coisa tão simples: o árbitro do Sporting - benfas é do bendas) está orientado para trabalhar para os do clube do coração e se marca o penalti cedo ou tarde na partida.

Agora vamos ao que importa. Do Sporting desejo três golos pela seguinte ordem: Vukcevic, Liedson, Liedson. E é isto.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Olha a floribella!

Garanto-vos: como ontem não tive oportunidade de postar (tia em Bragança faleceu no Domingo), vinha hoje todo contente gozar com o benfas por ter sido eliminado pelo guimarães, dar o meu bitaite sobre o cancelamento do jogo do porto por causa do relvado, concordar com o nalitzis sobre o nojo que têm sido as capas d'A Bola no que toca à benevolência benfiquista sempre que este perde (aka fingem que nao se passou nada... evitam falar o mais possível nisso).

A sério, ia mesmo falar nisso. Ia falar nisso até hoje de manhã, quando saio de casa e passo pela banca de jornais e vejo a capa do Record:





E o que eu tenho a dizer é isto:


Não, Nuninho, tu no final não vais fazer a festa, meu ganda cabrão. Tu no final não vais fazer a festa porque querias ir ao jamor, tu e o teu treinador jagunço mascador de pastilha elástica, e já não vão, que se foderam. Foram enrabados pelo Vitória e bem enrabados, meu insolentezeco de merda que nem essa gadelha à gaja cortas. Já não vais ao jamor, por isso FODE-TE e vai chorar pa outro lado. Há quatro anos que andas a acabar em terceiro, terceiro, quarto e terceiro lugares. tu não fazes festa nenhuma. aliás, tu já nem te deves lembrar do que é "no final" fazer a festa. Tu não fazes festas. tu nao ganhas nada. o teu clube não ganha nada. o teu clube, bem-haja ele, anda pejado, a sua massa associativa, os seus dirigentes e coninhas como tu, de uma insolência e um topete que só apetece aos adeptos de outros clubes encher-vos a cara de chapadas, a começar pelos mais efeminados como tu e a acabar no bigode do vieira e na garganta do malheiro. tu NÃO VAIS GANHAR NADA. não vais ganhar nada porque dizem merdas dessas todos os anos, todos os anos dizem que "queremos" ou "vamos ser campeões", e A Bola faz capa dos vossos desvarios, e FODEM-SE. todos os anos SE FODEM, ali a comer as migalhas do terceiro lugar e a despedir treinadores uns atrás dos outros. se dissesses essa merda no início da época, ou, sei lá, ANTES DE SERES ELIMINADO da taça de portugal, pá, um gajo até cagava! é o nuno gomes, deixa-o lá. a garganta é a única coisa que lhe resta. Mas aqui, e agora, não. aqui e agora só das azo a que as pessoas te queiram dar chapadas. assim só cais no rídiculo. assim só atrais um karma fodido. e no final da época esfregam-te a capa do Record nas trombas quando o Porto for campeão.


Portanto fode-te.


Ha, e viva o Porto, caralho.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

A Bola e o direito à mediocridade.

Há muito jornalismo chunga em Portugal. Casos de profissionais isolados, o puro e abrutalhado sensacionalismo, a menos óbvia subserviência ao poder político... os exemplos variam. E depois há coisas que é uma questão de gosto.

No jornalismo desportivo isso aplica-se, com e sem excepções. Sem excepções, falamos dos jornais generalistas - e nesse espaço realça-se alguma procura de imparcialidade na maior parte dos meios, e depois há o surpreendente i. Do i, que não tem tido misericórdia alguma do Sporting, realço a originalidade, nos temas, sim, mas acima de tudo no tratamento. Escreve-se bem sobre futebol, por ali, e essa simples noção é excepcional (e chega a ser embaraçosa para alguma concorrência).

E depois há os jornais desportivos propriamente ditos.

d'o jogo sabemos que só vive do porto e para o porto (clube e cidade). Abaixo de coimbra só excepcionalmente é que vende (como se viu na edição após o apuramento para áfrica do sul, em que a bola e o record até repetiram o título "estamos lá").

Depois há o record, meio centralista, que não é muito abonatório para os do norte (os do clube, não a cidade). ainda batalham na máscara da imparcialidade, mas o que importa são os dois grandes de lisboa. Aí conseguem ser imparciais, o que é bom, que é pelo menos um espirito que ainda vão repercutindo quando o porto (o clube) está na mó de cima.

e depois há a bola, que, excepção feita a um ou outro cronista que se possa gostar (ou odiar e por isso mesmo interessar também), é ridículo. Ontem o sporting derrotou uma pequena equipa numa eliminatória da taça. o benfica foi derrotado em casa por um adversário de respeito do nosso, vá lá, excelso campeonato. não é preciso ter curso de jornalismo (um diploma manhoso das novas oportunidades chegava) ou ver mais do meio minuto de futebol por mês para saber o que nos diz o senso comum.

a bola tem feito capas consecutivas com o benfas: jesus isto, jesus aquilo, eusébio e todos os outros valores simbólicos que garantam a tese de que o benfica carrega e é demolidor e vence toda a gente.

não vence.

dizer isto não é maldade ou atrofio. podemos discutir árbitros, orçamentos, jogadores, favorecimentos, sorte e uma incrível quantidade de relevâncias e irrelevâncias. faz parte e independentemente de qualquer factor, no futebol sabemos que não há invencíveis. nunca. o benfica não é o monstro excepcional que têm dele nem poderia ser porque basta o nível ser equilibrado as dificuldades aumentam. ontem perderam e foram o primeiro grande a ser eliminado da taça. podemos discutir as razões, é certo, mas é notícia. e é mais relevante do que outras.

(tenho andado sozinho nesta luta de desmistificar as exibições do benfica este ano, porque há cada vez mais sportinguistas - falo agora dos meus e cago nos outros - que parecem assustados com o derby que aí vem. não há que ter medo. é futebol, ponto. e quero ganhar, apenas isso)

mas volto ao tema do título e sublinho o seguinte pois só a falta de profissionalismo e falta de vergonha na cara é que justifica o que a bola é nos tempos que correm. jornal sem critérios e merdoso como é, já toda a gente sabe que só vende quando a vida corre bem aos vermelhos. não há jornalismo, não há pudor ou sequer vergonha na cara. hoje a capa é a que se segue:


Miguel Veloso. É leão e o Sporting ganhou e tudo o mais. Mas sejamos honestos: ontem, só a derrota do Sporting seria notícia. Golear os pescadores da caparica é o que é, uma vitória obrigatória (mais um ou menos um golo seria irrelevante). Quanto ao benfica, sofreu a primeira derrota em casa, contra uma equipa difícil, que trabalhou bem. foi futebol (claro que houve mais de sete minutos de desconto de tempo e um estranho acumular de amarelos para um dos lados, mas nada que não tenhamos já visto este ano em jogos na luz). saber que era notícia, com um destaque naturalmente maior, não é jornalismo, é só uma simples questão de lógica.

lógica, a bola ainda tem. a hierarquia de capa é a seguinte: 1 - quando a vida corre bem ao benfica, explora o nome benfica até não poder mais ; 2 - depois é a situação má noutro grande, a novela recente em alvalade foi um bom exemplo; 3 - finalmente, quando o nome benfica está em dia mau de vendas, e a vida corre bem aos outros grandes, ignora-se já sem qualquer critério a situação (independentemente de ser pontual ou não) má na luz. E é aí que se insere a capa de hoje d'a bola. Jornalismo? Disso não temos, responderá aquele jornal. É verdade. Nem jornalismo, nem vergonha na cara, nem brio profissional.

Defendo, por uma questão de liberdade e pluralidade de formas de expressão, o direito à mediocridade. Só acho é que temos de ser honestos quando a mediocridade nos é esfregada na cara e ser capazes de dizer, desta merda eu não quero. E quem quer, que pelo menos perceba que se trata de merda. Agora publicidade enganosa é que não.

então o benfas foi o primeiro grande a cair na taça? oh jesus, então não este não foi um dos titulos que prometeste? tss, tss

O sorteio da taça ditou que assim fosse. Vamos aos factos:

O Sporting, ainda meio acagaçado, jogou 20 minutos contra a pequenada pescadora e marcou quatro golos. O porto, que de gente raçuda se mostrou mariquinhas com medo de lama, preferiu mostrar que ainda manda em portugal e adiar o jogo. o benfica, bem, como dizer isto, o benfica jogou com o coentrão a defessa esquerdo pela terceira vez (duas derrotas), jogo com o tal argentino que vale 40 milhões, segundo a bola (mais uma exibição de merda, a 83ª desde que chegou a Portugal), jogou com o keirrrrrrrison mas aos 3 minutos já os benfiquistas pediam que saísse, jogo com o moreira, a mostrar que já não vai a tempo de ser guarda-redes, e jogou com o ramires a médio direito, médio esquerdo e defesa-direito. agora jogar, jogar é que o chulo do mister não deixou, coitado do jovem. É como diria a minha avozinha. Ai Jesus! que se apaga a Luz...

(é só ganharmos o próximo e vai uma aposta que o jesus já chega moído à consoada. Na páscoa já estará pronto para ser crucificado.)

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

ontem ganhámes todes

Era só para dizer que os golos de Portugal marcados no playoff que nos permitiram o acesso ao campeonato mundial de África do Sul foram marcados por:

- Bruno Alves, do Futebol Clube do Porto,

e

- Raúl Meireles, do Futebol Clube do Porto.


Bom resto de dia.

E no regresso podem cantarolar: Eu vou, eu vou, eu vou ao cú à Bósnia...

E assim de repente, pimbas, puta que os pariu, despachámos os bósnios.
Foi uma exibição tão positiva, a de ontem, que fiquei chocado.
Grandes exibições individuais, mas queria destacar dois patinhos feios, Duda e Paulo Ferreira, que ontem se superaram. A bósnia fez trinta por uma linha para nos lixar (com a total conivência do sempre presente polvo que é a FIFA, que fechou os olhos a tudo, bem fechadinhos). Os nossos jogadores foram enxovalhados mas resistiram. Aliás, até os jornalistas e o bêbado madail foram, mostrando que a bósnia ainda é um país de terceiro mundo merdoso – e ser um tuga a ter de dizer isto só torna as coisas mais ridículas.

Digam o que disseram a bósnia não mereceu, em nenhum dos dois jogos, ir ao mundial. E ver ontem a nossa equipa a cantar o hino a plenos pulmões, sob monumental (e desrespeitosa) assobiadela daquela horda de hunos, epah, foi a primeira vez na era Queiroz que os vi assim. Foram solidários, mostraram coragem contra tudo e contra todos (incluindo muitos de nós, adeptos portugueses).

Ganhámos e merecemos. Ontem senti que podíamos ter ganho um grupo a sério. Agora é ver se isso chega a 2010.

Outra coisa, para efeitos turísticos:

A população masculina bósnia é semelhante ao Bruno Pidá. Arzinho de porteiro de discoteca, brutamontes, violentos e com cadastro criminal. Que bandalhos. Eh eh. Que trolhas. Só faltava termos lá deixado o Coentrão. Era a única desculpa para a convocatória, diga-se de passagem.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Rebentemos com a bósnia, antes que a bósnia rebente com ela própria

Não gramo UHF. E não é por causa dos atropelos ao verbo de “sou benfica”. É porque é rock mauzinho. Mas isso agora é indiferente. Em 1992 rebentou a guerra na bósnia. Civil, quando é mesmo bera e num mesmo local o pessoal conterrâneo se dedica a foder tudo à sua volta. A Nato foi para lá, através da IFOR. E os portugueses fizeram parte do contingente. Alguns ficaram feridos, houve até quem perdesse a vida por bruto descuido. Estávamos algures em 95/96 e os UHF lançavam Sarajevo. E um dos primeiros contingentes portugueses lá estacionados cantou a música, em zonas onde a população sérvia não gostava da simples palavra. Cantaram em nome desta bósnia que há hoje, correndo o risco de serem atacados por isso.

Sarajevo.



Sarajevo. Nome de cidade em guerra. Há mais de dez anos que há tropas portuguesas lá. São pagas com os nossos impostos, ao abrigo de programas de cooperação internacional. Quando a selecção bósnia cá esteve, no passado sábado, eu fui ao estádio – um bocado cheio de medo que esta nossa selecção só dá arrepios. Cantou-se o hino da bósnia e os quase 60 mil tugas que lá estavam calaram a boca. Ouvimos e respeitámos. À chegada à bósnia a nossa selecção é enxovalhada no aeroporto, em clima de intimidação e de insegurança. Insultos em inglês para se perceber, cuspidelas para saberem que não são bem-vindos. O seleccionador bósnio Blasevic (o mesmo que levou a Croácia ao 3º lugar no mundial de 98, o mesmo que derrotou a Alemanha por três a zero, mas não sem antes humilhar os adeptos alemães, ao levar para o banco um chapéu da polícia para recordar que um polícia perdeu a vida à conta de um hooligan alemão), já fez o seu jogo psicológico, querem-nos, e cito, “comer”.

Agora é o momento de saber se temos uma selecção de maricas ou se são capazes, num estádio de merda, num campo que parece ser de guerra e não de futebol, com um ambiente hostil, de provar que valem qualquer coisa. Portugal fez parte dos países que impediram aquele país de se autodestruir. Até há pouco era um adepto atento à selecção (goleadora, realce-se) da bósnia. Agora acho que se devem foder. A ingratidão deve ser punida em campo. Esmagar a bósnia é uma simples questão de higiene. Impede-se aquela purga de adeptos que esteve no aeroporto de ir ao mundial. Que voltem para as suas casas em ruínas, a bater bolinha baixa. Se cedermos ali, confirma-se que não fomos feitos para isto. E se não fomos feitos para isto, então não merecemos ir a mundial nenhum. E a turba de ingratos irá no nosso lugar.

Queiroz, essa merda é a queimar ou era melhor termos ficado em casa?

A vergonha pelo rato parido do sopé

Pelos vistos, a consternação, a desconfiança e o desconforto é tal que nem vão fazer uma apresentação pública do Carvalhal. É só estúpido. Então fazem-se conferências de imprensa para apresentar dirigentes demissionários e insultarem-se os adeptos e sócios sportinguistas, e não se organiza uma semelhante para apresentar o novo treinador e apelar à união e à seriedade em redor da clube e da equipa?

Os erros do JEB acumulam-se. E já agora: não haverá por lá um responsável de comunicação?

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

o Claudio Kralj dá de sua justiça

Já que os dois obesos com síndrome de asperge aqui do blog deram a sua douta opinião sobre o carlos carvalhal (doravante designado "CC"), acho por bem fazer o mesmo, já que penso ter algo de novo a dizer sobre este assunto; ou então, porque me apetece gozar um bocadinho.
Bom, bora lá. Cá para mim, não compreendendo minimamente como raio é que o Carlos carvalhal veio à baila para treinador do sporting, iludindo-me as razões por completo, calculo que só possa ter sido escolhido mais ou menos desta maneira:

MÃE DO JEB: ó JEB, já foste cortar o cabelo?

JEB: ó mãe, ainda não vou cortar, tá bom assim.

MDJEB: JEB, plamordedeus, isso anda a ficar ridículo, gosto que sejas assim abetalhado mas já tens mais de cinquenta anos, e assim ainda por cima pareces um tresloucado.

JEB: pronto mãe, se tem mesmo de saber, resolvi adoptar, também eu, um penteado ridículo forever, em honra do paulo bento, que vai ficar para sempre no meu coração leonino!

MDJEB: epá, és mesmo imbecil. eu pensava que tinha conseguido criar um filho quando chegaste a administrador de um banco, mas estou a ver que ficaste biruta de vez.

JEB: o amor não se explica, mãe, sente-se! e eu vou amar o paulo bento forever .

MDJEB: ... Está bem. Olha lá, e o teu sporting, já tem treinador novo?

JEB: Não consigo arranjar nenhum... a malta que manda no sporting queria um tipo como deve ser, mas acho que já estava acordado com outro clube...

MDJEB: Então, porque é que não procuras outro treinador, tipo, lá fora? assim um nome sonante, uma coisa boa, para ver se tira o teu sporting do lodaçal onde se encontra?

JEB (desanimado): ó mãe... não consigo encontrar ninguém. ou são todos demasiado caros, ou quando não são, fazem-me lembrar o paulo bento, e eu sem ele não acho que não consigo mais viver. nem eu nem o sporting! acho que o sporting vai ficar na merda forever...

MDJEB: (ai o c...) ... olha lá, ó JEB. E porque é que não vais buscar assim um treinador baratuxo da liga portuguesa, que não seja lá grande coisa, mas que seja parecido ao paulo bento? assim um tipo também com uma personalidade e cabelo ridículos?

JEB: tipo quem, o Manuel Fernandes?

MDJEB: ... foda-se, não exageres.

JEB: O Paulo Sérgio?

MDJEB: ninguém sabe como é o cabelo desse.

JEB: E o Carlos Carvalhal? ouvi dizer que é perfeitamente mediano e tem uma careca bastante invulgar e idiota.

MDJEB: mais invulgar e idiota do que a do Carlos Queiroz?

JEB: os meus olheiros dizem-me que sim.

MDJEB: então escolhe esse. e despacha-te a vestires-te porque vamos almoçar com os amigos do pai à marginal.

JEB: ... Ajudas-me a vestir as calças?

Tanta merda para isto.

Estou, JEB?
-Fala o próprio.
Mékié, já temos mister?
-Já, sim senhor.
E então, quem é?
-É o Carvalhal.
Eh eh, yah, ok, agora a sério, é quem?
-É o Carvalhal.
O Carlos Carvalhal!? Então mas não vinha um estrangeiro, não era agora que ia haver investimento?
-É sim, e já estamos a poupar 33 mil euros/mês com o contrato do Carvalhal. Já dá para pagar um ordenado a um defesa esquerdo de nível médio!
Ena, JEB, ena.

Há uma expressão francesa que nos diz tudo sobre isto: boff. Porque não aquece nem arrefece. E esta decisão não nos dá fôlego, nem nos dá margem de manobra. Sejamos honestos, neste momento é normal que um treinador tenha medo de ir para Alvalade. Tem lá todas as pressões de um grande do futebol, sem se aplicarem recursos para competir ao mais alto nível. Estamos em polvorosa. A agitação aproxima-se do pânico e não vemos solução à vista. PB fez um bom trabalho e saiu porque o ciclo dele tinha chegado ao fim. Agradece-se o trabalho do jovem treinador, mas a verdade é que PB não era a solução. Aceitava-se a saída. Depois da moda villas-boas (alguém quer, porto rouba, já estamos habituados), decidi ignorar cajudas que apontavam a Alvalade (os habituais treinadores do campeonato tuga, que gostam de porrada e de defender e de brasileiros rápidos). Falou-se em estrangeiros e eu pensei: é a melhor opção, desde que tivesse algum nome. Um estrangeiro, por cá, tem sempre uma margem de manobra maior. E seria também sinal de que o Sporting ia investir. Mas vem o Carvalhal e um gajo só consegue pensar, Ah, ok…

Carvalhal teve recentemente experiências (olhó plural) falhadas. E teve um ano fabuloso com um setúbal que devia ter o pior (e o mais barato) plantel da última década da primeira divisão nacional. Bottom line, tem alguma experiência, é da tal nova geração, que é como quem diz, teve formação (o que inclui saber ler e escrever a um nível médio), tem conhecimentos de futebol, parece ser capaz de uma boa prospecção de mercado mas, lá está, nunca esteve num grande. E é português. O Sporting está num momento difícil e o jogo com a horda de matarruanos vermelhos está aí à porta. Ganhar ao benfas é ter fôlego e margem de erro e motivação para recuperar. Perder é um bico de obra bem fodido que se imagina para o futuro. Carvalhal (rezemos para que se safe) vem com a puta de um contrato de meia época (esta que está a ir com os porcos) e mais uma de opção. Que é como quem diz, esta merda já está mal o melhor é precavermo-nos caso seja necessário dispensar este tipo no final do ano. Ou seja, nem o JEB parece ter certeza da sua opção. A juntar a tudo isto, recordo, é um técnico tuga. E agora que estamos à beira da depressão, basta o homem não ganhar dois jogos seguidos antes de Janeiro e já vai ter a corda na garganta. E bem apertada. Ou seja, resolvemos o problema do treinador, escolhendo um que nos dá tudo menos confiança. Vamos ter de esperar para ver. E essa merda é boff.

[Esta contratação faz lembrar um daqueles filmes em que estamos curiosos por saber o final. Depois o final chega, é um perfeito anti-climax e pensamos, ah então foi tanto alvoroço pr'a isto. Caros Sportinguistas, os nossos dias de dúvidas continuam até ao final de Novembro. Depois, bem, logo se vê. Resta ver se o JEB se safa disto ou se é o presidente com o mandato mais curto e violento de que há memória]

Breves considerações sobre o Carvalhal no Sporting

Epa... o Carvalhal? Mesmo? O gajo que foi demitido este ano do Marítimo e que foi substituto por um puto novo que pôs os mesmos jogadores a ganhar ao Porto e a empatar ao Sporting?

Este Bettencourt é uma anedota. Desconfio seriamente que o homem entrou na andropausa e toda merda que temos visto seja fruto de estados depressivos e afrontamentos decorrentes da redução de testosterona. É porque apelidar o Carvalhal de "grande surpresa para os adeptos" só confirma o estado de ilusão em que o senhor vive.

Mais, e agora entrando no parte séria da coisa (não que a andropausa não o seja, mas isso é até divertido de constatar) nota-se que o homem não tem um rumo para o sporting. Villas-boas, Carvalhal e Pekerman eram, à luz do que dizem os jornais, as 3 opções. O que têm em comum? Epah nada. Temos um treinador-promessa, um treinador português com alguma experiência, e um gajo que já há cá há alguns anos. Ou seja, o que transparece é que não havia um perfil definido e que o Carvalhal foi uma solução barata e de recurso depois do Villas-boas ter recusado o Sporting para ir para o Porto (confesso que me deu um gozo do caralho os sportinguistas serem fodidos à bruta pelo Pinto da Costa depois de ultimamente terem vestido a pele de lacaios do mesmo)

Concluindo: foi sem dúvida uma grande surpresa para os adeptos do sporting e para os adversários. Académica e Leixões: a vossa luta pela manutenção agora está mais facilitada!

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Faz de conta que tem título

Primeiro foi uma situação isolada. Depois começou a alastrar-se, em espaços de comentários, em blogues e por essa web fora. Eram todos benfiquistas, divergiam nas opiniões, escreviam banalidades e no final, em jeito de cumprimento, terminavam o discurso sempre a dizer "carrega benfica!". wow - pensei. mas deixei a coisa andar. aqui há uns dias os de vermelho jogavam e eu passei por um café para comprar tabaco. Entro e dou uma olhadela na televisão: lá estava um argentino a mergulhar e o árbitro a distribuir amarelos pela equipa adversária por soprarem no cabelo do david luiz; o jesus, como sempre, a coçar os tomates, com a língua no canto da boca e de olhos esbugalhados a insultar a humanidade que não o venera. era falta a favor do benfas, junto à bandeirola. o jogo ainda empatado e a expectativa a aumentar. ao meu lado, um gordo de bigode e mini na mão levanta os dois braços e ameaça gritar. acontece aquele pequeno instante, que nunca demora mais do que dois segundos, de simples expectativa antes de o árbitro apitar. e o gordo cumpre a ameaça. CARREGA BENFICA!!!! a maior parte dos clientes do café não ligou, o luisão falha o cabeceamento, o jogo prossegue. Quando tudo se acalma e volta ao normal eu pergunto ao gordo, o que é que isso quer dizer? Ele olha para mim atordoado e antes que ele responda, acrescento "carrega benfica" - o que é que isso quer dizer? Então, começa ele, é o benfica, carregamos nos gajos, coiso, benfic, sim, sim, interrompo-o, mas quer dizer o quê - volto a perguntar já só para me divertir. ele prossegue, atabalhoadamente, benf, coiso!, carrrg, É O GLORIOSO! GLORIOSO!, e de repente os dois tipos ao lado dele começam a gritar, SLB, e em poucos segundos, com o cheiro a peidos a empestar o balcão, se fez um coro - uma mini-turba, de grunhidos amistosos, as minis a baterem estrondosamente uma na outra. E assim felizes lá continuaram a carregar.


Ah é verdade, então parece que é o Villas-Boas (falta "oficializar" a cena). Jovem, promissor e com o melhor corte de cabelo dos três grandes. Volta também o Sá Pinto (adoro o homem, mas é tão sarrafeiro) para motivar os miúdos e o Carlos Freitas. Veremos se vai haver mais investimento na equipa. De qualquer das maneiras, aceito a opção Villas-Boas. Agora é dar tempo e espaço para o homem trabalhar. E esperar que o JEB se acalme (tem juízo ó JEB, só te andas a meter em merdas) e dê ao novo treinador as condições que PB nunca teve financeiramente.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Afinal é quem, porra!?

Primeiro falou-se em Villas-boas. Depois, os manuéis (cajuda, que já disse que não é ele - afinal deus existe e devemos agradecer-lhe-, josé, que quer continuar em áfrica - e faz muito bem que isto aqui não é o boavista dos anos 90-, fernandes, que nem deve ser opção mas o homem gosta tanto do Sporting que vinha para Alvalade se lhe oferecessem o ordenado mínimo - ou até um bollycao e uma mini).

Agora é estrangeiro, o que pode querer dizer que o JEB já foi pediu crédito ao banco. O que já é conversa para outros quinhentos paus. De qualquer das maneiras, DECIDAM LÁ ESSA MERDA C'UM GAJO TEM OUTRAS COISAS COM QUE SE PREOCUPAR.

porra.

A Bola hoje tinha em destaque um artigo sobre o José Couceiro, de cognome o coveiro. Ao que parece anda bem na turquia. bom p'ra ele - que fique por lá mais algum tempo. Assim como quem não quer a coisa (mas é descarado comámerda) A Bola (o belo do pasquim vermelho) queria ver se metia o bedelho nestas contas. Espero que ninguém dê ouvidos a estes palhaços, continuem lá com as vossas capas alusivas ao eusébio ou ao terminator e não se metam em assuntos sérios.

Para director desportivo já se falou em Luis Freitas Lobo, o excelso comentador. O homem não é burro de todo mas também não lhe ligo grande coisa. É um fabuloso olheiro, que descobre laterais-esquerdos da moldávia de 19 anos que estão claramente em ascensão na segunda divisão húngara. Pronto, esta parte era ficção. Mas o bacano vê algumas dez horas de bola por dia!! Isto é real: ele grava jogos do campeonato japonês para ver quando tiver mais tempo. Eu adoro futebol. Isto é obsessão. E isso assusta.

Pensei que o circo acabava hoje, mas até ao momento, népia. Ainda vão sacar um nome qualquer da cartola. De qualquer das maneiras, entre os 357 treinadores que já foram directa ou indirectamente referidos pela imprensa fora, é provável que alguém acerte.

Notícias do Derby que aí vem:
o central feio do benfas, casado com uma ex-miss agricultura brasil, não deve jogar. É pena que sempre o achei uma merda (dizem os benfiquistas: ah mas o dunga treina o brasil e convoca-o! É verdade, digo eu. Mas quando pensas em QI mínimo de 85 - semelhante ao do george w. bush - o dunga não é dos primeiros 874 milhões que te vêm à cabeça, ou é?). O bom desta notícia é que abre as portas da titularidade ao Sidnei. E o Sidnei tem tudo o que precisamos: é burro e lento. E isso é bom! :)

(faço uma pausa para realçar o meu primeiro smiley no Apita, ali está ele, na linha acima)

André Marques tem um traumatismo na coxa e está em dúvida. Eh eh. A quantidade de piadas que um gajo podia fazer com Sporting, Trauma e André Marques é ridícula demais para merecer atenções. O Sporting já está a preparar o resto da época! Lamento, ó marques, mas podes ter "grande potencial" e tudo o mais mas sinceramente estavas melhor emprestado ao Sporting da Covilhã ou assim.

Onde é que eu ia? Ah, na parafernália de nomes que se diz que-pode-ser-que-venha-a-treinar-o-Sporting-na-eventualidade-de-ser-ele-o-escolhido-e-estarem-reunidas-condições-para-que-tal-aconteça. Escolham rápido, plamordedeus. Temos muito trabalho pela frente. Eu volto ao meu, que já tenho merdas em atraso. Foda-se.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

RIP Robert Enke


Não, não é nenhuma piada de mau gosto. Robert Enke, ex-guarda-redes do Benfica, morreu hoje aos 32 anos. Causa? Aparente suícidio numa passagem de nível.

Ainda estou em choque... Na memória ficam grandes defesas pela camisola do Glorioso e a certeza que foi o melhor que por lá passou depois de Preud'homme.

O que acha um sportinguista de tudo isto

Enola Gay. O nome dado ao bombardeiro B-29 que levava a bomba atómica. Seguiu-se a chacina em Hiroshima, com repercussões que durante décadas se fizeram sentir, no corpo dos que ficaram e dos que ali nasceram.

A referência, embora desapropriada, serve para nos alertar para o momento em que vivemos. Sabíamos isso antes de Paulo Bento chegar ao Sporting. Vivemos essa situação com o treinador. A saída dele limitou-se a relembrar-nos: estamos sem dinheiro. As contas são simples. O porto compra caro mas vende mais caro ainda. E tem Liga dos Campeões para ajudar à festa. Se há dívidas, se há histórias de dinheiro que não se percebem, a verdade é que é assim que vivem. Com o benfica, a situação tem outras características. Anos a jogar e a comprar mal levaram a dívidas descomunais. A falência técnica é semelhante à nossa, mas só no nome. O benfica há muito que não faz grandes vendas. E nas últimas três épocas contrataram recorrendo a contratos de publicidade para os próximos anos e a crédito bancário. Situação: o futebol apresentado este ano não é só diferente ao que se viu nas últimas épocas. É também a única forma de sobrevivência. É possível que venham a vender já este ano alguns nomes (Ramires deverá ser dos primeiros a saltar para o estrangeiro). Mas é de estádio cheio, e na urgência de voltar à Liga dos Campeões, que tudo se joga. Claro que Luis Filipe Vieira se está a cagar para pouco mais do que o seu futuro. Mas neste momento o ponto é sem retorno. Têm de ganhar.

E assim chegamos a Alvaladade.

Claro que qualquer pessoa com um mínimo de jogos de futebol na retina tem consciência de que PB fez muito com um plantel que teve, sempre, fragilidades. O Sporting não tem dinheiro e tem vivido na última década (ou melhor, depois da compra megalómana do Jardel, em que o dinheiro nos garantiu um campeonato) sempre com as mãos nos bolsos, a remexer à procura de trocos. A nossa gestão é feita por gestores. Gestores, sim, que nas suas empresas se habituaram a fazer contas que permitam que palavras como insolvência e falência não entrem no léxico do local onde trabalham. Trouxeram isso para Alvalade, o que é de louvar.

Mas o futebol tem vivido e continua a viver um pouco como os Maddoffs deste mundo. Com dinheiro que não tem e que só lá está no papel, enquanto conceito ou mera hipótese. Na verdade esse dinheiro não existe. Este ano, o ano "da crise", vimos Ronaldo mudar-se a troco da transferência mais cara da história do futebol. Novamente, o Real madrid deve dinheiro que é uma coisa estúpida. Mas havia crédito para pagar o que parecia impossível. Nas ligas norte americanas (NHL, NBA, etc.) há habitualmente um limite mínimo e máximo nos orçamentos. Equipa que não garanta pelo menos alguns milhões, não entra. Equipa que viva desafogada, não poderá passar de um determinado valor. Isto garante alguma equidade e reforça a competitividade. Pessoalmente, sou apreciador desse modelo. Mas aplicado ao nosso futebol ditaria rapidamente a morte de muitas equipas do nosso futebol profissional. Já para não falar de que se há desporto que desaprova mudanças, é mesmo o futebol e a sua board de velhadas caquéticos.

A verdade é que a própria justiça desportiva é deturpada quando temos uma equipa como o estrela da amadora, que ficou dias consecutivos sem treinar, ou como o vitória de setúbal, em que por muito profissionais que os jogadores fossem, meses de ordenado em atraso de jogadores que não ganham assim tanto, vão com certeza afectar o atleta. Mas o futebol é assim. Não há este princípio de equilíbrio, de "fair-play", se lhe quiserem chamar. Sempre houve ricos e pobres - o que sem dúvida já garantiu algumas surpresas deliciosas em anos anteriores, como quando um pequenino se mostra na europa, ou um clube semi-profissional se ultrapassa na taça de Portugal. Se no futuro as lições que se podem tirar deste crise chegarem ao futebol de topo, então serão muitos os grandes a sentir isso - os grandes de Portugal incluídos. A dúvida, o grande dilema deste Sporting, foi termos chegado ao nosso limite. E a escolha é complicada. Correr o risco de esticar as contas coloca o clube numa situação economicamente muito frágil. Mas não comprar decentemente, não investir a sério, tem o outro retorno: futebol que piora de ano para ano, equipa cada vez menos competitiva. Insucesso. No meio deste caos, nós, adeptos, tivemos alguma participação (vou evitar abordar aqui os "terroristas" e tudo o mais que o JEB tem dito nos últimos tempos). Admitimos a falta de exigência; deixámos, nós próprios, de exigir mais. À procura da saúde nas contas fomos sacrificando a equipa. Até ao limite do sustentável. De repente, sai o treinador. Seguiram-se o directo desportivo e o vice da SAD. E também de repente ficamos desamparados, à espera do que há-de vir, a querer a mudança mas sem saber propriamente que mudança. O empate com o Rio Ave já foi irrelevante neste contexto. Com mais ou menos oportunidades falhadas, a verdade é que no futebol às vezes é assim: quando não está a dar, não dá. E a bola bate no poste quando podia entrar. E empatamos quando estava tudo controlado. E sofremos sempre mais. Recordo Enola Gay, porque ele parece já ter chegado. Entre a discussão, a frustração e as soluções que não vemos chegar, parece que a bomba atómica está aí, em queda livre, prestes a rebentar. No jogo com o Rio Ave, JEB já parecia um homem esgotado, abatido. Para alguém que chegou há tão pouco ao topo da hierarquia leonina, parece prematuro se já atingiu o seu limite. E são mais razões para nos preocuparmos. Felizmente há selecção (que convocatória de merda, ó Queiroz!) para acalmar um pouco os ânimos. Temos de aproveitar este pouco tempo para recuperar. Mas nada invalida o que aí vem. E o derby com o benfica, em Alvalade, será dos mais relevantes dos últimos anos. Não tanto pelo campeonato (que, com 1/3 jogado já nos parece uma miragem), não pelo benfica (que não quer perder, é claro, mas que tem margem de manobra para recuperar duma derrota), mas porque vão estar em campo muito mais do que três pontos. Um empate será paliativo. A derrota será uma humilhação (independentemente do resultado, de ser justo ou renhido). Mais do que nunca só nos vai interessar a vitória. Porque se perdermos, temo bem que seja o momento da bomba. E se ela rebentar não sei se o mercado de inverno será suficiente. E mais do que salvar esta época, já teremos de pensar se seremos equem queremos (e devemos) ser na próxima.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

O circo de Alvalade por um benfiquista

Eu poderia vir para aqui dizer o quão ridícula é a situação do Sporting e da sua presidência. Podia salientar que o clube da dignidade e rectidão tem um presidente que em conferência de imprensa chama cretinos a sócios que têm uma ideia diferente da sua. Mas não o vou fazer. Razões? 2, ambas com 3 palavras: Vale e Azevedo e Luis Filipe Vieira.

E os benfiquistas que sosseguem os cavalos quando riem da situação do Sporting porque já vivemos momentos iguais ou piores. Facciosismo à parte esta situação vem demonstrar que o Sporting encontra-se alinhado com o estado do futebol português onde reina a incapacidade de liderança e gestão e a usurpação do direito democrático. E isto só parece ser novidade para os sportinguistas. Que a encarem como uma oportunidade de tirar o clube do pedestal onde o metem.

Porto - Marítimo

Não vi o jogo e não quero falar sobre isso.

sábado, 7 de novembro de 2009

O complexo de inferioridade do Sporting por Paulo Bento

Paulo Bento deu destaque aos 4 troféus conquistados, desvalorizando segundos lugares: «Para mim não é uma conquista ficar em segundo lugar. Foi uma coisa nefasta para nós pela forma como foi transmitida. Nunca me ouviram dizer que o nosso objectivo era ser segundo nem nos deu um gosto especial ficar à frente do Benfica. Mas talvez por algum complexo de inferioridade que deve deixar de existir, o que deprimiu os sportinguistas foi a pré-época do Benfica, isso criou muitos anticorpos e mais condicionantes à equipa do Sporting.»


Se é o (ex) treinador do Sporting que o diz, quem sou eu para o negar...

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

O Bettencourt e o seu sportinguismo insano

José Eduardo Bettencourt tenta agredir adepto

O Bettencourt anda doido. Depois de uma conferência de imprensa que chegou ao rídiculo de termos que ouvir frases dignas e nobres como "não me sinto corno", eis que o presidente do Sporting tenta dar nas fuças a um adepto do seu clube... Pois, exacto. Do Sporting.

Chega então o momento de chamar os bois pelos nomes ou, se quiserem, de alguém dizer publicamente que o sportinguismo deste senhor é tudo menos saudável. Faz lembrar aqueles casos da mulher que leva porrada do marido mas por amor.

É que sejamos francos o Bettencourt anda a passar a barreira estreita que define o sportinguismo da demência. Não acreditam? Ora espreitem a capa da bola que o Claudio pos no post abaixo. Pois...

p.s -pelos vistos, e somado este caso à tentativa de agressão a um adepto no aeroporto depois do jogo com o Bayern, acho que o Bettencourt está mais talhado para o parlamento sul-coreano do que para a presidência do Sporting.

Depois de PB?

Já que o Paulo Bento saiu do sporting e um tipo, nos dias de hoje, só com espírito de empreendedorismo e olhando em frente é que se safa, posso já começar a opinar quem é que vai ser o novo mister dos simbas. esta foi uma análise cuidada, fruto de semanas de reflexão. posto isto, bora lá:

Co-adriaanse - seria uma boa opção. é loiro, também costuma ser bruto e mal educado, enfim, seria uma aposta na continuidade. sempre um nome a ter em conta.


Jorge Jesus
- nome pouco ortodoxo? nem por isso. malta sedenta de vitórias - e boas equipas que a isso os possam levar - faz tudo para as obter. que o diga jorge jesus, que quer ser campeão este ano a toda a força, fazendo fellatios se for preciso aos quarto-árbitros. por isso, o plantel que ficou à disposição de um futuro treinador é muito apetecível: temos um nani de segunda que namora com uma gaja que fala com árvores e mamas de silicone; um tipo qualquer que está sempre a falar de um "miguel veloso", que tanto pode jogar a defesa-esquerdo, como a... pronto; um tipo chamado caicedo que é meio burro e matulão, igualzinho a jesus; um joão moutinho, que marca belos golos; um luso-brasileiro que também marca golos; um andrés que vem de madrid que também marca golos; um vukcevick que não gosta de futebol - mas que também marca golos! um gajo chamado abel; um gajo chamado tonel; entre outros. como podem ver, é muito gajo a marcar golo. a saída de jorge jesus do benfica pode estar iminente.


Octávio Machado - ...pá, não pode fazer muito pior do que o que isto está.

José Peseiro
- o plantel do sporting esta época está claramente com malta menos agressiva e mais baixinha. o perigo de levar porrada dos jogadores é, portanto, bem menor. com esta variante, e o desnorte táctico típico de peseiro, o sporting sob o seu comando pode vir a tornar-se um sucesso.

Jorge Gabriel - Um portento de treinador, o mais especial, o desejado, digníssimo profissional e feroz competitivo. com ele, o sporting pode vir a chegar à estratosfera; quebrar todas as barreiras e recordes; o seu futebol é límpido, apesar de gongórico; metafísico, embora prático; discreto, embora devastador. será um erro crasso se não estiver na lista para eventuais sucessores.


Sílvio Cervan - Pensem bem como seriam as conferências de imprensa depois de cada vitória, derrota, ou até mesmo empate.


Chalana - Mais uma vez: pensem bem nas conferências de imprensa a seguir a cada jogo.


Toni - tem uma coisa a seu favor: o bigode. isso, e já não beber. seria interessante ver um toni sóbrio ao comando de uma equipa. os resultados poderiam revelar-se surpreendentes.


qualquer gajo do colégio militar
- admitamos: há ali uns jogadores do sporting, e não quero estar a referir nomes (djaló, miguel veloso...) que só com umas chapadas lá iam.

Miki Fehér - Enquanto treinador, miki... ai,
espera. ups.


E pronto, assim a quente, aqui está a minha lista sobre aqueles que eu acho que melhor ficariam ao comando do sporting, agora que paulo bento se foi. com um management cuidado, e um product placement bem sedimentado, o sporting pode bem vir a tornar-se um campeão forever.

Sporting: A Conferência de Imprensa

Paulo Bento:

Igual a si próprio. Se há coisa de que ninguém o pode acusar, é de não dizer o que pensa. Ele diz. Foi assim quando se despediu da selecção. Foi assim quando terminou a carreira. E foi assim hoje. Não se pode negar que Paulo Bento fez um bom trabalho à frente do Sporting. Com orçamentos inferiores e com plantéis sempre débeis, conquistou quatro troféus e disputou o campeonato até quase ao fim por duas vezes. Queremos mais e precisamos de mais. Mas só a esquizofrenia nos podia levar a considerá-lo mau. Sai agora, podia ter sido antes, é verdade, mas a questão é sempre a mesma. Não era ele o problema, mas a solução já não passava pelo PB. Sai de cabeça erguida. E é nosso dever agradecer a dedicação - e até o facto de ser capaz de sair sem indemnizações ao barulho.

Depois veio o Bettencourt:

E aqui a conferência ganhou níveis de surrealismo. E teve condimentos dignos de Hollywood. Um jornalista enganou-se e referiu a palavra "litígio". Ia dando bronca. Houve drama a vários níveis; Bettencourt visivelmente emocionado, a noção de perda, quase de luto. Uma dimensão heróica atribuída a uma figura (PB), enfim, Hollywood teria gostado do argumento. Não seria um blockbuster, mas era capaz de atrair atenções da Academia. Afinal de contas a Kate Winslet ganhou um óscar por muito menos naquele estopada amaricada do Titanic.
Mas continuando: houve ali erros tremendos. Falar de honra, de valores, não é algo que se possa criticar. Bettencourt fez bem e são palavras que precisam de ser invocadas mais vezes no nosso futebol. Mas um presidente, alguém naquele cargo, que precisava de reunir tropas e prepará-las para as próximas batalhas (perdoe-se o discurso bélico) não pode falar sem pejo em "perda irreparável". O futebol é feito de perdas essenciais. Que não são, não podem ser irreparáveis. Se não o porto tinha morrido depois de Mourinho, a selecção morria depois de Figo (o lugar de capitão continua morto, é verdade, mas isso são outras histórias). E quem diz futebol diz empresas ou até mesmo países. A vida só pode continuar. E nesse aspecto, a conferência do Bettencourt teve muito de emoção (que seria inevitável), mas pouco de racionalidade (que era essencial). Mandou recados para dentro do Sporting, para alguns sócios e simpatizantes. Mas não foi capaz de nos preparar para o que há-de vir. Ficamos só a saber que PB é insubstituível. O que nos deixa a pensar, a nós, sportinguistas, se haverá melhorias nos próximos tempos. Vê-se que Bettencourt está no Sporting por ser sportinguista. Ficamos sem saber se está preparado para ser presidente. E nós precisamos de mais decisões, de mais algumas mudanças e de um discurso mais corajoso, mais incisivo, que permita que se leve o espírito de conquista para dentro de campo. Se não, não saímos isto. Agora segue-se Leonel Pontes. Se aquilo lhe correr bem até acho que são capazes de o contratar. Mas aconteça o que acontecer, precisamos de nos reforçar, precisamos de voltar a ganhar e a impor futebol. Se não este limbo prolonga-se, numa evitável descida aos infernos. Quero mais deste Sporting, porra É meu dever exigi-lo. É dever do Sporting ser capaz de mais. Vamos lá ver no que isto vai dar nos próximos tempos. Como dizia o outro, o futuro segue dentro de momentos.
Site Meter