quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Quando o benfiquismo é sinónimo de arrogância

O benfas é sempre o maior. Os anos consecutivos sem ganhar intensificaram o espírito taberneiro. Numa tasca chungosa, uma qualquer, é vê-los a gritar com voz de bagaço e bigode farfalhudo, a cuspir pedaços de tremoços pelo canto da boca, Glorioso, Glorioso, Somos os máiores para sempre – e outras barbaridades linguísticas.

E isto é num ano normal, quando não ganham nada.

Mas agora que ganham, é vê-los, ainda chungosos, o berreiro a rebentar quaisquer níveis decentes de decibéis, Somos muita bons!, berram, coiso, caralho, fodassse, que bons.

Ninguém gosta de ver o benfica ganhar. E não falamos de adeptos de futebol. Falamos da restante populaça tuga. Quando o benfas ganha, o espírito arrogante, grotesco e abrutalhado, toma conta de pessoas que pensávamos ser humanas. Uma goleada em futebol, é um hino ao espectáculo. Uma goleada do benfas, é o triunfo dos porcos all over again.

Em ano de crise, a perspectiva vendida à bruta de quando o benfica ganha, o país anima, deve ser tida em atenção. É preciso ponderar se pode haver país com um benfiquismo tão acérrimo. As exibições do benfica podem sempre vacilar. O benfiquismo abrutalhado, ao que parece, não. Apenas se mantém adormecido, como um monstro a hibernar anos a fio. Se ganharem esta liga sagres, em maio de 2010 o país pode acabar. E onde outros adeptos festejariam títulos, veremos milhares (milhões?) de benfiquistas na rua, a atirar fezes uns aos outros tal o contentamento, bêbados e de cu ao léu, a masturbarem-se com a capa d’a bola enrolada na pila.

Serão todos os benfiquistas assim? Claro que não, mas todos nós sabemos quem são. É como diz o outro, eles andem aí.

5 comentários:

Kitnoce disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
manucho disse...

muito bom!
uma óptima abordagem nestes tristes tempos.

Morales disse...

Quando no campo não há argumentos, ataca-se o nível - neste caso, a falta dele - do adepto benfiquista. Como se o cu tivesse alguma coisa a ver com as calças. O Benfiquista é javardo, boçal e abrutalhado. Mas é-o, não por ser benfiquista, mas por ser português. Este post equivale a uma qualquer reclamação num qualquer tasco pelo serviço pouco asseado. O que é que esperavam? Conhaques e charutos?!

Nalitzis Krpan disse...

Morales,

Com falta de pachorra para o debate, ia só mandar-te à merda (como quem não quer a coisa). Mas porra, pões um gajo a pensar.

Este ano o Sporting em campo é uma questão que me assombra e que irei abordar aqui no Apita.

À parte esse facto, enxovalhar javardos podia ser desporto olímpico, na minha opinião. Mas então defendo-me com a matemática: se há javardos por todo o Portugal, e se o benfica tem mais adeptos, então há mais javardos benfiquistas. É um silogismo à pedreiro mas com sentido.

Mas diz lá a verdade, há uns quantos benfiquistas que rifavas já hoje, só para não correres o risco de ser associado a eles, ou não?

[Morales, tens o espírito correcto. dá-me pena é seres benfiquista]

Morales disse...

lol

O silogismo é perfeito, como 2 e 2 serem 4. Mas não vejo é o sentido. É como reclamar com o tom azulado do céu. lol

Rifava uns quantos, sim. Cervan à cabeça, seguido de LFV (esse mesmo!), Bruno Carvalho, Jaime Antunes...

Mas, também, não é novidade nenhuma que todos os clubes têm os seus Jorges Gabriéis...lol

Site Meter