sábado, 5 de fevereiro de 2011

E ele foi.

173 golos depois, deixou o Sporting. Não vale a pena ver as coisas de maneira diferente. Ficámos mais fracos do que no ontem. Não temos melhor nem vamos ter tão cedo. Numa altura em que mal já temos referências, custa ainda mais deixá-lo ir. Onde tantos caminham para o esquecimento, Liedson valeu a pena.

3 comentários:

Pedro disse...

Sem dúvida. É daqueles jogadores que deixa saudades. Se repararem, ele passou por muitos jejuns de golos - ainda esta época isso aconteceu - mas nem nesses períodos foi assobiado, isto porque saltava à vista até do mais fanático que o gajo era O mais empenhado. Um avançado que em alguns jogos acabou como um dos jogadores que mais faltas cometeu, diz muito de como carregou muitas vezes ao colo uma equipa inteira. Boa sorte para ele!

Quanto ao Sporting, nem sei o que escrever. É muito provavelmente o pior momento do clube desde a sua criação. É que bem vistas as coisas, mesmo naquele período de 18 anos sem vencer campeonatos, éramos um clube que enchia os estádios por onde passava. Havia orgulho no Sporting porque mesmo não ganhando campeonatos tínhamos boas equipas e jogávamos bom futebol. Agora, nem boa equipa e futebol é coisa que não se vê para aqueles lados há uns anos.

Eu que não perdia um jogo do Sporting, esta época devo ter visto 4 ou 5. Ontem nem para ver a despedida do levezinho tive vontade de ver o jogo...

Nalitzis Krpan disse...

É tão caótico tudo isto que antes de pensar em tragédia só penso em ridículo. Quando era mais puto ainda aturei muitos "há vocês não ganham o campeonato há anos". Era cagar e andar, o sportinguista nunca teve embaraço. Mesmo sem ganhar campeonato tínhamos equipas, tínhamos futebol, éramos grandes. Este ano, santo deus, um gajo já nem liga aos trolhas da nortada e do benfas. Somos o nosso pior adversário.

Juris disse...

Sócio nº 1 da taberna do Biriato de

Biseu,

Site Meter